Devocional - Terça-Feira 29/09/2020


RENUNCIAR AOS FALSOS DEUSES




Os ídolos dos gentios são prata e ouro, obra das mãos dos homens. Têm boca, mas não falam; olhos, e não veem ... oferecem a eles se tornem os que os fazem, e todos os que confiam neles. Salmo 135: 15-18


Sabe qual foi a tarefa fundamental dos crentes da Bíblia? Renunciar aos falsos deuses. Abraão teve que deixar seu país e sua parentela, assim como aos ídolos aos quais serviços (Gênesis 12: 1-3; Josué 24: 2). Deus deu este mandamento para Moisés: “Eu sou o SENHOR teu Deus ... Não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo 20: 2-3). 

Efetivamente, uma inclinação para a idolatria é constante na história dos povos, eles levantaram estátuas, ídolos para adorar, a partir de tudo que lhes parecia ter algum poder: elementos naturais, astros, animais e certos heróis reais ou imaginários. Hoje nos inclinamos diante do dinheiro, do poder, das estrelas esportivas, quer dizer dos ídolos do mundo moderno. 

O ídolo, objeto da nossa cobiça, geralmente é exterior e visível. Mas o “eu” também tem prazer em ocupar esse lugar central, excluindo a Deus. Por outro lado, a fé confia em um Deus a quem ela não vê, porque “Deus é Espírito” (João 4:24). A fé renuncia o querer representar a Deus, e recebe Sua Palavra. Tomé não quis crer que o Senhor Jesus havia ressuscitado, até que O viu. O Senhor lhe disse: “Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram ”(João 20:29). 

Você pode experimentar essa felicidade a partir de agora, pode estar em paz com Deus e ter a segurança de possuir, em Sua casa no céu, um lugar com o Senhor Jesus.


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo