Devocional - Segunda-Feira 31/08/2020

CUIDADO COM OS ESPINHOS




Se existe algo que requer vigilância, são esses espetos naturais. Se você estiver limpando seu jardim, não os perca de vista. Se precisar removê-los, faça-o devagar. Não se precipite.

Não os manuseie de modo irresponsável, displicente ou relaxado. Fique atento. Fique ligado.

Assim deve ser o nosso cuidado em relação a diversas situações que possam nos levar ao pecado e, por consequência, ao sofrimento.

Os espinhos podem causar, desde pequenos incômodos até danos graves e irreversíveis.

A Bíblia fala sobre eles muitas vezes, inclusive para ilustrar a natureza de algumas pessoas, como está escrito:

"Porém os filhos de Belial todos serão como os espinhos que se lançam fora, porque não podem ser tocados com a mão" (2 Samuel 23:6).

"Mas se não lançardes fora os moradores da terra de diante de vós, então os que deixardes ficar vos serão por espinhos nos vossos olhos, e por aguilhões nas vossas virilhas, e apertar-vos-ão na terra em que habitardes" (Números 33:55).

O grande problema é que os espinhos estão muitas vezes escondidos no meio das plantas e das flores. Os riscos e as tentações encontram-se ocultos naquilo que nos atrai e agrada.

Portanto, devemos ser vigilantes, evitando a pressa e a precipitação nas nossas escolhas e decisões. Precisamos também ser cuidadosos nos relacionamentos, de modo que muitos ferimentos sejam evitados. Sobretudo, é importante que nós, cristãos, não sejamos os espinhos das relações. Não sejamos aqueles que ferem e maltratam. Afinal, Jesus disse que somos ramos da videira. O que se espera de nós é o fruto e não o espinho.


9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
LOCALIZAÇÃO

Rua: José Adriano de Freitas - 427

Bairro: Rocio 1 - CEP 84130-000

Palmeira - PR

Fone: (42) - 3252-4350

ENTRE EM CONTATO

Obrigado por enviar!

  • Grey Facebook Icon

P R O M O V E N D O   V I D A   E   D I G  N I D A D E   E M   J E S U S