Devocional - Sábado 03/04/2021


Da mesma forma também os principais sacerdotes, zombando entre si com os escribas, disseram: Ele salvou outros; a si mesmo ele não pode salvar. Marcos 15: 31 .


Zombaria e escárnio


Os sumos sacerdotes e escribas foram a força motriz por trás do julgamento e crucificação do Senhor Jesus. Eles apresentaram uma acusação contra Ele perante o juiz romano e incitaram o povo a exigir Sua execução.

Quando o Salvador estava pendurado na cruz, eles imaginaram que haviam alcançado seu objetivo. Disseram uns aos outros: “Ele salvou outros; a si mesmo ele não pode salvar. ” Com tais palavras de escárnio, eles ridicularizaram Suas obras graciosas entre o povo, lançando dúvidas sobre Sua onipotência. Em Seu coração, o Senhor Jesus certamente deve ter sido sensível a tal desprezo.

Sem perceber, os principais sacerdotes e escribas testemunharam publicamente todo o bem que Ele havia feito em Sua vida. Ele tinha ajudado abnegadamente as pessoas, curando os enfermos, exorcizando demônios e ressuscitando os mortos. Quantos experimentaram Sua graça incompreensível e se beneficiaram de Seu poder divino!

A segunda parte de sua declaração era igualmente verdadeira, embora em um sentido diferente do que eles queriam dizer. Jesus Cristo sem dúvida tinha o poder de descer da cruz. No entanto, Ele não poderia, na verdade não iria, salvar a Si mesmo, porque Ele desejava obedecer a Deus e salvar os crentes da condenação eterna. Ele teve que permanecer na cruz para cumprir o plano divino de salvação por meio de Sua morte. Com um amor incompreensível, Ele não se opôs ao amargo desprezo de Seus inimigos; Ele sacrificou Sua vida por nossa salvação.


Leitura de hoje: Deuteronômio 19: 1-14 · Mateus 27: 39-54


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo