Devocional - Quinta-feira 04/03/2021



Então, alguns dos exorcistas judeus itinerantes assumiram a responsabilidade de invocar o nome do Senhor Jesus sobre aqueles que tinham espíritos malignos, dizendo: Nós te exorcizamos pelo Jesus que Paulo prega .Atos 19: 13 .


Sempre e onde quer que Deus trabalhe, Satanás se empenha em imitar Seu trabalho e causar danos. Isso aconteceu em Éfeso naquela ocasião. O apóstolo Paulo ficou ali pregando por um longo período, “de modo que todos os que moravam na Ásia ouviram a palavra do Senhor Jesus, tanto judeus como gregos” (v. 10).

Deus também realizou muitos milagres por meio de Paulo. Então, alguns exorcistas judeus tentaram usar mal o Nome do Senhor Jesus em suas atividades. Eles fingiram estar cooperando com Paulo, aquele fiel servo do Senhor. Isso foi enganoso, é claro, e Deus o trouxe à luz: quando aqueles homens quiseram exorcizar um espírito maligno, não os levou a sério e até os atacou, de modo que eles escaparam apenas com dificuldade.

O que é notável é a reação daquele demônio: “Jesus eu conheço, e Paulo eu conheço; mas quem é você?" Ele contestou totalmente a autoridade daqueles exorcistas. A este respeito, é notável que nem os exorcistas nem o demônio falaram de Jesus como o “Senhor”. Eles conheciam Jesus Cristo e Paulo pelo nome, mas estavam em conflito com os dois.


Deus designa o exorcismo e qualquer outra forma de ocultismo como uma abominação ( Deuteronômio 18: 10-12 ). Quem pensa que pode usar os espíritos para seus próprios objetivos, engana-se e engana os outros também. Mais cedo ou mais tarde ele ficará sob o poder desses espíritos. No entanto, Jesus Cristo é capaz de libertar as pessoas completamente de seu poder. Leia o relatório comovente dado em Marcos 5: 1-20 .


Leitura de hoje: Deuteronômio 2: 1-13 · Mateus 20: 1-6

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo