Devocional - Domingo 06/12/2020

ESPERANÇA NA TEMPESTADE



Diante da iminência do dilúvio e da destruição, Deus providenciou um escape, mas sua realização envolvia fé e obediência, incluindo ordens, regras e condições, com muito esforço e trabalho. Nem todos poderiam entrar na arca, mas apenas as pessoas e animais designados por Deus. Muitas famílias foram salvas ali. Deus deu algumas ordens a Noé: - Faz uma arca (conforme as devidas especificações). - Coloca nela os animais (Conforme a quantidade e a qualidade determinadas). - Entra na arca com a sua família. Tudo deveria ser feito da maneira correta e no tempo certo. Os passageiros foram chamados e escolhidos para a salvação. Os homens talvez pudessem escolher não entrar na embarcação, mas os animais devem ter sido obrigados. Eles não sabiam o que aconteceria. Parecia que foram capturados e aprisionados. Uma vez lá dentro, não podiam sair. Não dava pra ficar entrando e saindo da arca. Era preciso permanecer nela.

A arca de Noé poderia parecer uma prisão, mas era o melhor abrigo durante o dilúvio. Assim são os mandamentos de Deus para nós. E o tempo passou. O processo foi demorado. Durou 1 ano. Ninguém sabia quanto tempo duraria aquela aventura, mas depois souberam que não seria eterna. Algumas proibições de Deus para nós são temporárias, até que certas condições se estabeleçam. Quando a terra se secou, todos puderam sair e andar livremente. Sabemos, porém, que muitas ordens divinas são permanentes. Depois de vários meses, veio a ordem final a Noé: sai da arca com sua família e os animais. Era chegado o tempo de começar uma vida nova. Tudo isso nos ensina sobre a salvação e os processos nela envolvidos, que nem sempre nos agradam, mas preservam as nossas almas.

6 visualizações0 comentário
ORT

Rua: José Adriano de Freitas - 427

Bairro: Rocio 1 - CEP 84130-000

Palmeira - PR

Fone: (42) - 3252-4350

  • Grey Facebook Icon
CONTATO

Obrigado por enviar!

P R O M O V E N D O   V I D A   E   D I G  N I D A D E   E M   J E S U S