Devocional - 10/02/2021 Quarta-Feira

Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem justifica. Quem é esse que condena? Romanos 8: 33.34


O longo curso de um processo legal pode significar anos de incerteza para o acusado, pois ele passa por várias etapas até que o veredicto final seja pronunciado. Quando, por outro lado, é uma questão do veredicto de Deus a respeito de Seus eleitos, não encontramos essa incerteza opressiva.

Os primeiros capítulos da epístola aos Romanos nos mostram como um pecador é convencido. Se ele, entretanto, confessa seus pecados e crê no Senhor Jesus e em Seu sangue, ele é declarado livre de toda culpa. O versículo de hoje expressa a finalidade dessa absolvição. Um apelo contra este veredicto é impossível: “É Deus quem justifica.” O veredicto final foi pronunciado há muito tempo pela mais alta corte de todas. Para qualquer um que acredita na palavra de Deus e reivindica o sacrifício expiatório do Senhor Jesus e as promessas de Deus para si mesmo pela fé, a menor incerteza não existe mais.

Na verdade, ainda existe o acusador dos irmãos (cf. Apocalipse 12: 10 ; Zacarias 3: 1-5), que se esforça para apresentar uma acusação contra eles diante de Deus. Mas sua acusação é inadmissível perante o juiz supremo. “É Deus quem justifica.” Seu veredicto não pode ser revisado.

O que é perigoso é a tentativa do inimigo de levar os filhos de Deus à autoincriminação e à dúvida. Então, precisamos permanecer firme e conscientemente na Palavra de Deus, por exemplo, os versículos de Romanos 8 , e assim desmascarar e rejeitar as insinuações do diabo como mentiras.


“O que embora o acusador rugir

Dos males que eu fiz.

Eu os conheço bem, e outros milhares:

Jeová não os encontra. ”


Leitura de hoje: Números 23: 1-12 · Mateus 13: 36-43


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo